Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada

Destaques

Destaques

Retroceder

Mostra - Arquivos de Família

Complexos e heterogéneos, os arquivos de família são um desafio.

Um desafio para quem os trabalha, problematizando-os, descrevendo-os ou construindo conhecimento com base neles. Um desafio para as sucessivas gerações que, cunhando a sua produção, os mantém, procurando salvaguardar e garantir a sua integridade e unicidade, mas, por outro lado, os filtram e usam, numa lógica orgânica. E deste facto decorre, justificando-se, a dispersão e, até, a eliminação que, familiarmente, ocorre.

Vasto é já o trabalho teórico em seu torno, evoluindo, tal como a própria Arquivística e Ciências da Informação, no sentido da inclusão, teorização e definição conceptual no âmbito das mais recentes orientações metodológicas e formais. Não sendo um projeto findo, muito trabalho há ainda a desenvolver nesta área, passando não só pela conjugação de esforços, como também pela formação, sensibilização e divulgação, tanto a nível público como privado.

É, portanto, no intuito de trilhar algum caminho nesta proposta de conjugação de esforços que a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada traz à luz do dia esta Mostra. A simplicidade do seu título - Arquivos de Família – não espelha a complexidade que subjaz à sua conceção e estruturação. Também aqui, os arquivos de família constituíram-se (e constituem-se) como um desafio. Um desafio aceite e concretizado de forma positiva, educativa e sensibilizadora pela equipa da Divisão de Arquivo que, assumindo diferentes perspetivas de análise, construiu uma linha expositiva reveladora dessa complexidade e heterogeneidade.

Ao visitante, leitor e curioso será possível tomar contacto com alguns dos arquivos de família à guarda desta Instituição ou percorrer as tipologias documentais que, inevitavelmente, os compõem e lhes conferem riqueza e importância. Ficar a conhecer o que, com surpresa agradável, poderá encontrar permeando o seu conteúdo ou percecionar as ligações que se podem estabelecer entre os diversos documentos, as diversas gerações e as diversas instituições, numa viagem que oscila entre o público e o privado. Tomar consciência das diversas proveniências, fruto da intricada rede geracional que sobrevém aos mesmos, ou da complexidade técnica que assiste à sua descrição e, consequentemente, à sua disponibilização.  Interiorizar as alterações que se anteveem para os arquivos de família que, organicamente, se formam atualmente ou compreender de que forma o pessoal e o coletivo são componentes intrínsecos nestes arquivos, constituindo uma barreira ténue e, por vezes, de difícil destrinça.  

É, pois, com este intuito e lógica que a Mostra Arquivos de Família se vos apresenta. Em tempos de salvaguarda patrimonial e de disponibilização da informação, cabe à ação conjunta de todos nós, entidades públicas e privadas, e em prol de objetivos comuns e construtivos, assumir este desafio como responsabilidade coletiva, potenciando-o e transformando-o em projeto exequível e gerador de acesso e conhecimento.